sábado, abril 22, 2006

O título do texto está no meio do texto.



Quando chega o limite, para onde ir?
Simplesmente parar e esperar o fim chegar?
Apressar esse fim?
O que fazer?
Nem um bom texto eu consigo escrever, o que fazer? O que fazer?

Ontem eu dei uma das melhores aula da minha vida, alunos sem querer aprender aprendendo, Professor satisfeito com o olhar de descoberta, olhar de força, olhar de criança de alunos de mais de quarenta.

Isso me fez lembrar da minha mãe, ela me dizia quando eu tinha uns cinco aninhos que eu deveria encarar o mundo, como um tigre encara a sua presa, com força, com determinação, decisão e ataque, onde perdí este olhar?

Um a miscelânea de assuntos incômodos se encontram neste texto, que deveria ser vários textos.
Poucas palavras passam pela cabeça agora. uma que tem lugar cativo é confusão. Confusão pelo simples sentido da palavra. Confusão por inúmeros pensamentos.
Espera!
Não havia dito que poucas palavras passam pela minha cabeça?
Não. Havia dito bem claramente que poucas palavras passam pela cabeça. Qualquer cabeça.
Qualquer cabeça.
Na minha, a confusão ainda reina. Um turbilhão de vozes me assolam.E de repente me pego fazendo contas...

O texto sai por ele mesmo. O fim a cada dia se aproxima, eita pensamento...não vou fazer uma rima pessimista ou niilista, puta que pariu a rima saiu assim mesmo...fudeu se eu fiz uma rima dessa o texto já era. Vixi agora que já era tudo, me lembrei que o Rocky, sim o Balboa, também tinha um lance de olho de Tigre....deixa pra lá...só achei que tinha que falar isso neste paragrafo.

A aula foi meio a meio parecia pizzaria, meio inglês meio francês ao gosto do cliente. E mesmo assim foi uma puta aula se eu fosse aluno eu agradeceria ao professor, imaginaria o trabalho que ele teve para peparar a aula, a busca por um exercício para auxiliar no ponto que estava sendo ensinado...

Há vinte anos eu encostava na barra da saia da minha mãe e ficava contando estórinhas, o Claudio que eu seria se fosse jogador, escritor, rei, empresário, super herói, pai, marido. Tudo isso com cinco anos.

Haja assunto!


Penso em contas e ela não pensam nenhum momento em mim.
Penso em dinheiro e ele (o dinheiro) em quem é o Claudio?

Sobem setenta homens em nome de Moisés num palco, num teatro para cerca de cinco mil espectadores, quantos lugares tinha no Coliseu? Subiram setenta pastores, setenta, sim 70 e eu tentava acreditar, tentava? Acreditar?
Acreditar o que eu estava fazendo ali.
Na verdade essas perguntas já haviam feito ultrassom em mim. Pois bem subiram setenta pastores no palco, digo no altar e as pessoas em estado de frenesi, oração frenética, nem Artaud explicaria. Nem Artaud explicaria, quem foi Artau? A.Artaud.
Esqueça! Vou ler mais sobre Artaud para falar sobre ele.
Nem o mais louco dos loucos se sentiria incomodado perto do que acontecia...

A aula foi acabando, e a pizza ficando gelada, digo, deu o tempo , fim da aula, hora do pagamento do professor...

Na hora que minha mãe lavava a ultima panela ela me disse:
- Filho, o que importa na vida é o conhecimento, isso ninguém tira de você, com conhecimento e olhos de tigre você enfrenta qualquer coisa, é claro que com EDUCAÇÃO acima de tudo. RESPEITO filho, RESPEITO...

Confusão essa é a palavra em meio a diversos assuntos, essa é a hora de fazer a amarração dos assuntos. É a hora? Que hora?

...eram setenta homens aguardando a ordem do arlequim de novo teatro (que merda tem coisas que não saem da cabeça) já disse poxa, que teatro tenho que aprender, digo o apresentador, digo do pastor. Ela ( a ordem) veio calma e aumentava sua força conforme a necessidade, esses setenta homens tentariam carregar a carga do povo como na bílbia, que o Senhor ordenou a Moisés:
Escolha SETENTA homens para carregar a carga do povo, neste momento o pastor ORDENOU, digo pediu para outro pastor dos 318 que ali estavam para pegar outro pastor no colo e apostar uma corrida com ele. Quem ganhou?
Obviamente e intelígivelmente essas palavras eu coloquei na minha peça “ Da Criação da Cena” que entra em cartaz no segundo semestre pelo Projeto Colheita do SuperNova Coletivo de Dramaturgos, isso não é ficção a peça sim, mas estréia se Deus quiser não é. Ops, no caticismo aprendi NÃO use o nome de Deus em vão.
Pois bem quem ganhou a corrida foi o pastor que estava carregando só o microfone, e então ele soltou ou verbalizou de maneira forte e convincente, determinado, decidido, não vi um Tigre mas sim um Monstro caçando e bem determinado, ATENÇÃO neste momento, pois eu disse que não faria amarração nenhuma no texto, bem o pastor disse:Quem acredita que DEUS tem um propósito para você? Quem acredita? Quem? As pessoas gritavam, pulavam. Se vocês acredita seguiu o pastor venham para cá, se juntem a esses setenta homens que livrarão o peso de suas costas. As pessoas rezavam e pediam ajuda. De repente um grito do Pastor:
- Daqui quinze dias esses pastores aqui, esses setenta dormirão em vigilia com quem tem FÉ que sua vida vai melhorar.
UM parenteses, lindo isso não é, uma oração para a vida melhorar não tenho nada contra, esse páragrafo que vos escrevo é simplesmente para aumentar m pouquinho mais a vontade de saber como termina o texto, acho que isso é melodrama. Foi quando o pastor falou com todas as letras e números:
- Quem tiver a FÉ, volto a repetir a FÉ que sua vida vai mudar nessa vigília, tem que se sacrificar, por isso quem vier tem que ser com garra e vontade que sua vida vai mudar. Quem subir aqui, ao lado dos setenta pastores, esses setenta homens dispostos a carregar o fardo de vocês se comprometi.
As pessoas gritavam e choravam dizendo que sim.Então o pastor concluiu o raciocínio e disse, quem passar essa noite aqui na igreja tem que se sacrificar para avida melhorar, doando MIL REAIS, pois Deus entenderá, e que Deus não abandona quem o honra.
Assim seguiu subiram setenta pessoas para Mil.
Subiram setenta pessoas para quinhentos.
Para trezentos e dezoito. (O número de pastores que estavam fazendo a corredor dos 318 pastores!) cem, cinquenta, vinte, dez...me perdí na conta
70X 1000
70X500
70x 318
70X100
As pessoas que se comprometeram com as quantias menores eu perdí a conta.
Somem vocês.

...hora do pagamento do professor, alunos se entre olham, o professor espera, até o silêncio se romper com um aluno dizendo que não vai podr continuar, pois a crise financeira não está fácil para ninguém. Ah...os outros ficaram de pensar e dar uma resposta posteriormente sobre continuar ou não...Não o professor não recebeu.

Olhos de Tigre, olhos de tigre. O conhecimento ninguém tira de você...

Confusão, confusão...

Só queria deixar registrado, que se qualquer profissional pedir dinheiro é esmola, em nome de Deus é honra. E aqueles que trabalham e não conseguem numa vida ver setenta mil reais, isso falando por baixo?

A igreja dura há milênios, Jesus aquele. Sabe o primeiro revolucionário da história? Ele já limpou e derrubou as mesas de dinheiro nos mercados, está na bíblia...Será que está? Ou saiu?

Minha mãe morreu há cinco anos, cinco anos...

Os Tigres correm risco de extinção.

Minha aula já era.

Meu futuro?

O dinheiro, não deu suas caras.

A confusão continua e como continua.

Continua...(Esse é o título do texto)

Continua a vida...

2 Comments:

Blogger Johnny Kagyn said...

Soco no estomago! A nausea de identificação. Não me faça chorar... Se tens garras e olhos de tigre, eu ainda acredito ser uma fenix e poder renascer de meu pessismismo, renascer da realidade, renascer com mais força para lutar e ganhar. Queimar o cosmos...

12:40 PM  
Blogger Márcia Nestardo said...

Ah Claudio...
Eu ia parar de chorar antes de escrever, mas quero a minha confusão abraçada com a tua. Quero molhar o teclado, me virar do avesso pra dizer que me sinto fraquinha feito um gato desnutrido, que não consigo olhar com fúria de tigre nem pra louça que acumulou na pia.
Olho com os olhos vermelhos de empatia, amizade e necessidade de esperança.
Também sou mãe de um menino de 5 anos. Não tenho mais dinheiro pra continuar garantindo que seus olhinhos brilhem.
Puta que pariu, Louco.
Segura minha mão, chama a Lili, o Kagyn e todos os chorões e vamos sair dessa merda de vida pra uma existência de verdade.

2:22 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home